sexta-feira, 16 de maio de 2008

Perfect Moments

E é tão fugaz.
Tão instantâneo, que quase não existe.
Momentos perfeitos são a imperfeição diluída em pedaços.
Se fossem perfeitos não acabariam nunca
Cada sensação fica no peito, na alma, no brilho dos olhos, respirando a vida e existindo às escondidas.
Porque tudo o que é escondido é mais intenso, mais mágico.
Porque assim é especial.
Eu queria poder beijar-te como naquele dia, para o resto da vida.
Olhar-te no fundo e ver a mesma coisa.
Fazer do silêncio a música mais sonora.
Transformar cada segundo em pétalas.
Ensinar-te a amar-me
Fazer-te sentir o mesmo.
Dizer-te adeus e saber que voltas

9 comentários:

Mel disse...

Esse post foi uma alfinetada na minha alma...
Foi lindo, dolorido, colorido, esperançoso, triste, saudoso...
...
Gente tem disso, de fazer os outros pensar, pensar...

Sentir.

Beijos pra ti.
Mel

Janaina Staciarini disse...

Do, amei este poema. Adorei a imagem de transformar os segundos em pétalas. Gostei até do "impossível" de dizer adeus e saber que há volta.
Muitos beijos.

Cin disse...

O amor é mesmo inspirador!

Bjinhos!

Manuella disse...

Relamente me tocou.
As palavras se tornam muito mais belas quando se ama...

Ps.:Gostei muito do "Olhar-te no fundo e ver a mesma coisa."

Um abraço.

Mel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mel disse...

Meu Deus, que erro o meu, Do heart! Peço mil desculpas.
Acho que cometi esse erro devido a um comentário seu lá no blog, e vou copiá-lo:

"Quanto ao teu post, eu já me considero uma "velhinha", a vida ensina-nos muita coisa, conhecer pessoas é uma delas..." No post Por Precaução.

Estou perdoada?

Bjo, Mel

Mel disse...

Ei, tem alguém aí?

:)

Será que fui perdoada?

Carmim disse...

Hermann Hesse disse um dia: "Impuro e desfigurante é o olhar da vontade. Só quando nada cobiçamos, só quando o nosso olhar nada mais é senão pura observação, é que a alma das coisas, a sua beleza, se nos revela".

Demoramos demasiado tempo até perceber que nem sempre controlamos as nossas vidas, pior que isso, que o que não controlamos muitas vezes nos controla.
Mas viver é ter o privilégio de usufruir de momentos perfeitos sem poder controlar ou saber quanto tempo irão durar... sempre acreditei que se o Homem tivesse capacidade para controlar tudo o que quer, destruir-se-ia em pouco tempo.

Beijo.

beanabela disse...

Olá!
Espreitei este blog e não foi por acaso, o nome pareceu-me familiar, mas como na vida nada acontece por acaso, creio que pela espreitadela, ja valeu a pena.

abraços amigos
e até a uma proxima

""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""