quinta-feira, 31 de maio de 2007

O segredo...


Guardas tudo de mim
– não sei se entendes
a ternura da dádiva –
também não te pergunto…
para quê?
O meu amor é isto:
desejar-te em segredo
pouco esperar do que vier de ti
e nada te pedir.

Maria Aurora Carvalho Homem
Um segredo meu que nada tem de secreto...
(excepto o facto de nunca o dizer)
(e isso tu já sabes)

2 comentários:

T. disse...

Nada pedir... tipo raro de amor. Quase sempre temos alguma expectativa. Quase nunca nos contentamos muito tempo com o pouco...
Não vejo muito disso por aí...
Mas, enfim, desejo que isso não lhe cause sofrimento - o que só é possível se tiver desenvolvido um bom grau de desprendimento... Beijos.

Girassol disse...

Os amores incondicionais são os mais difíceis de sentir, e também os mais raros (também por isso mais valiosos) do planeta.
Todos guardamos segredos (que não são segredos para algumas pessoas), mas até aquilo que se sabe nos causa dúvidas quando vive envolto num manto de silêncio profundo.
Às vezes é preciso soltar as palavras, deixarmo-nos guiar pelo impulso contido, conscientes de que existem coisas que se precisam dizer e ouvir para que ganhem sentido real.

Beijo
(sem "sapa" roxa de lábios vermelhos desta vez)



P.s. U2 é sempre uma óptima escolha! =)

""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""""